Bateria para iniciantes

Assista o vídeo abaixo para conhecer o Projeto batera e entender como a rítmica aplicada,

um novo sistema de ensino,

pode te ajudar a alcançar os resultados que você deseja na bateria;

otimizando seu tempo de estudo além de reduzir frustrações e percalços pelo caminho.

Não é apenas um curso de bateria online.

O conteúdo representa cerca de 14% do processo de aprendizagem, os outros 86% dependem da forma que você pratica.

O Projeto batera não existe apenas para te ensinar a tocar bateria.

Ele existe para te ensinar a praticar.

Nesse video, te explico com todos os detalhes as ferramentas e metodologias utilizadas para isso.

Clique no botão no abaixo e dê o primeiro passo para incluir mais música na sua rotina

30 dias de garantia

Suporte via Whatsapp

Bônus exclusivo

Um encontro ao vivo por semana

Metodologia inovadora

Compra segura

Suporte individual

  

Geralmente, os professores no digital oferecem uma comunidade no Facebook, 

grupos no Whatsapp ou telegram, etc. Alguns oferecem uma consultoria

para direcionamento no começo do método.

 

Isso é ótimo. Gera resultados e faz o aluno engajar no aprendizado. 

 

No Projeto batera, você vai ter acompanhamento semanal individual comigo 

via vídeo chamada. Além de ter acesso ao meu Whatsapp pessoal para 

esclarecer todas as dúvidas que tiver.

Prática guiada

A prática guiada é uma ferramenta para auxiliar no estudo dos exercícios técnicos. Se trata de uma série de vídeos onde toco os exercícios em loop, em andamentos mais lentos.

A maioria dos meus alunos tinha uma certa dificuldade em executar os exercícios  de forma lenta.

A prática lenta te ajuda a focar nas minúcias da execução, como movimentação eficiente, volume, precisão e etc…

Diminuindo expressivamente o tempo aprendizado de uma habilidade motora.

Além do auxílio  sonoro, você também vai ter o auxílio visual, com vários ângulos de câmera para não restarem dúvidas quanto a execução dos movimentos.

Além disso, de tempos em tempos, eu te lembro de alguns detalhes importantes que você  precisa prestar atenção na hora que estiver tocando.

É como se eu estivesse alí, tocando com você.  

Clique no botão no abaixo e dê o primeiro passo para incluir mais música na sua rotina

Sobre seu professor

Aficcionado por música e  bateria, Lucas Castilho, como todo baterista, começou sua carreira batucando com as canetas na carteira da escola.

Com 14 anos, começou a fazer aulas de bateria na igreja que frequentava. Daí para frente, nunca mais deixou de tocar.

Hoje, 10 anos depois, atua como professor de bateria e músico em Curitiba-Pr.  


           “Meu foco sempre foi o ensino. Tudo o que aprendia, eu já pensava em várias formas de explicar isso para alguém. Meu processo de aprendizagem sempre teve muito disso.”

                                                                                                  Lucas Castilho


No ano de 2021, Lucas Deixou seu posto como professor de bateria no Instituto de música Airton Mann, em Curitiba para desenvolver sua própria metodologia especialmente voltada para o ensino de alunos iniciantes e intermediários.

Hoje Lucas se dedica a propagar conhecimento sobre música e bateria através da internet.

A quem posso ajudar

Uma forma diferente de aprender bateria

Aula gravada

Você vai ter uma aula gravada por semana onde te explico tudo o que precisa saber para praticar.

Aula individual ao vivo

No quarto dia após essa aula, temos nossa aula individual presencial por videochamada.

Você aprende o exercício na aula gravada, já pratica um pouco, e na aula ao vivo, apenas polimos o conteúdo. 

Assim tiramos o que é igual para todo mundo dessa nossa aula, sobrando mais tempo para focarmos nos assuntos que são específicos para você.

"Será que eu consigo?"

A fase mais complicada quando se decide aprender bateria é o começo, os primeiros meses.

Se você for bem no começo, a chance de continuar tocando por muito tempo é maior.

Se você não for tão bem, é muito provável que pense que não tem ‘talento” e desista.

Isso acontece porquê a crença popular é de que para tocar um instrumento, o “talento” ou “dom” é essencial e que se você não tem, não  existe como desenvolver.

E a verdade, é que o talento não passa de uma serie de habilidades que foram desenvolvidas de forma esporádica por diversas experiências da vida de uma pessoa. 

Comportamentos aprendidos de forma não intencional e não o direcionada que ajudam algumas pessoas nos primeiros contatos com um instrumento.

Através da prática deliberada e consistente, qualquer um pode desenvolver essas habilidades. 

O Projeto batera é sobre isso. Um método para desenvolver todas as habilidades do bom baterista de forma fluida e natural literalmente do zero. 

O Projeto Batera funciona com base no método de ensino que desenvolvi

chamado rítmica aplicada onde se busca o entendimento do ritmo em sua

forma mais simples:

 

Apenas algumas notas tocadas em sequência, geralmente com palmas.

Isso eu chamo de ritmo neutro e todo mundo consegue fazer.

 

Depois, a gente pega essa sequência  de notas, e escolhe algumas para

tocar mais forte e outras mais fracas. Esse processo é a acentuação.

Ele existe para você começar  a se acostumar a ouvir o ritmo como ele

vai ser aplicado na bateria.

 

E por último, a gente faz a aplicação. Que é onde eu te explico as diferentes

formas que você  pode tocar esse ritmo na bateria.

Geralmente, dentro de alguns minutos, você ja esta tocando sua primeira

levada na bateria.

 

E além disso, com um entendimento que te possibilita facilmente pensar variações dela.

 

Você ganha o peixe E aprende a pescar!

 

Um método para todos

Clique no botão no abaixo e dê o primeiro passo para incluir mais música na sua rotina

Entenda a
rítmica aplicada

Esse sistema de ensino foi baseado no componente mais importante não só do estudo da bateria, mas da música em si:

O ritmo.

Muita gente acredita que o ritmo é uma habilidade inata. Algumas pessoas nascem com ele e outras não.

Isso não  é verdade.

O ritmo esta presente na vida de todo ser humano.

Na forma que falamos, na forma que caminhamos, na forma que respiramos, no pulsar do coração, etc.

Todo mudo tem ritmo literalmente dentro de si.

O que acontece, é que algumas pessoas, devido a várias circunstâncias da vida, têm uma certa facilidade em reconhecer esse ritmo e aplicar na bateria e outras não.

 A rítmica aplicada  nasceu para ser uma ponte entre o ritmo que você já  tem e a aplicação musical.

 

Para isso utilizamos 3 etapas:

 

O ritmo neutro, a acentuação e a aplicação.

 

Ritmo neutro

É o ritmo em sua forma mais simples. Apenas uma sequência  de notas.

Essa fase existe para que você internalize o ritmo.

Geralmente tocamos o ritmo neutro utilizando palmas.

Acentuação

Aqui definimos algumas notas dessa sequência para serem mais fortes e outras mais fracas.

a intenção é selecionar algumas delas para direcionarmos nossa atenção na última etapa e começarmos a perceber como o ritmo vai soar quando aplicado na bateria.

Também  tocamos com as palmas.

Aplicação

E por último trabalhamos na aplicação. 

Aqui te explico formas musicais de aplicarmos esse ritmo acentuado na bateria.

Pensando nos diferentes contextos  e explorando as diferentes possibilidades que um bom entendimento das etapas anteriores nos possibilitam explorar.

Um bom entendimento dessas 3 etapas possibilita que você  tenha uma visão clara a respeito de onde os assuntos que estamos estudando vêm.

O que facilita o entendimento e possibilita uma abordagem mais criativa desde os primeiros contatos com o instrumento.

Te tornando um músico livre que realmente entende o que esta tocando e consegue se adaptar aos diferentes contextos musicais.


De apenas um ritmo neutro podemos extrair uma variedade de acentuações 

e de cada acentuação também podemos extrair  um infinidade de aplicações. 

 

Você pode ir muito além do que só tocar padrões decorados que encontra na internet.

 

O que e como você aprender no
Projeto batera

O Projeto batera funciona com base em um processo onde tomamos ações diárias pensadas para desenvolver as habilidades de um bom músico de forma fluida e orgânica onde um assunto te ajuda a entender o outro e todos se conectam de uma forma clara.

Dessa forma, trabalhamos todos os conceitos base, toda a técnica e os demais detalhes necessários para se desenvolver como baterista.


Aqui você aprende algumas das combinações mais comuns na bateria, ritmos prontos e úteis pra você já sair tocando.

Começamos pelo básico, na primeira etapa trabalhamos as movimentações mais importantes visando desenvolver uma memória muscular para que, no futuro, você consiga se concentrar nos aspectos musicais da bateria enquanto está tocando, sem se preocupar tanto com a coordenação motora.

Em conjunto com isso, desenvolvemos também sua audição ativa, para que consiga reconhecer a bateria nas músicas.

Nessa etapa também desenvolvemos a noção básica de ritmo para que você internalize esse conceito e consiga reconhecer as divisões rítmicas de forma natural e instintiva.

Grooves com variacoes de bumbo colcheia

Nas primeiras semanas, vou te mostrar algumas combinações rítmicas já aplicadas em formato de groove.

Aqui eu escolhi os padrões mais comuns e mais versáteis que aparecem nas músicas.

Com esses padrões prontos, a gente vai começar a desenvolver algumas habilidades técnicas (coordenação motora, movimentação básica para grooves, noção de ritmo e etc).

frases no terceiro tempo

De forma semelhante às frases no quarto tempo, vou te apresentar padrões prontos já aplicados para você  ter uma referência.

No entanto, aqui avançamos  um pouco mais no assunto, trabalhando com padrões rítmicos mais intrincados.

frases no quarto tempo

Vou te passar algumas já prontas, mais simples para você começar a entender e depois vamos evoluindo para as mais complexas.

Esse tipo de frase além de ser bem legal de tocar, por ser mais curta, é simples de aplicar e funciona para quase todos os estilos.

Sempre tendo como base a rítmica neutra, acentuação e aplicação. 

Também vamos fazer um trabalho com Repertório para você aprender a reconhecer as frases.

 

grooves variacões de bumbo em semicolcheia

Variações de bumbo são muito úteis  no começo. quando falamos de groove,, geralmente, a condução e a caixa marcam sempre do mesmo jeito e essas variações de bumbo  são responsáveis por dar um “charme” a mais na música.  

Por isso, nessa primeira etapa, trabalhamos bastante com elas.

Aqui pegamos algumas levadas mais complexas, descolando o bumbo da condução, o que nos traz um efeito sonoro muito interessante.

Grooves com variacões de caixa em colcheia e semicolcheia

Aqui, utilizando os grooves que você já aprendeu como base, vamos incluir alguns toques de caixa a mais, criando uma sensação rítmica nova, desenvolvendo sua coordenação o motora e expandindo sua zona de conforto.

 

A  intenção desta etapa é te tornar capaz de tocar qualquer combinação de ritmos entre as mãos e a 

perna que aparecer em uma música ou que você conseguir pensar dentro do contexto em que estamos trabalhando

Variações de bumbo e caixa em colcheia e semicolcheia

Vamos trabalhar com combinações diferentes entre bumbo e caixa que variam a cada compasso enquanto mantemos uma condução constante.

E aqui, novamente, eu escolhi os padrões de bumbo e de caixa mais comuns e populares.

Conduções

Depois, trabalhamos com os mesmos padrões mas variando a condução.

Nessa etapa eu te guio pelo meu processo de estudo para desenvolver meu vocabulário. te mostro todas as ferramentas e técnicas que eu utilizo para explorar a bateria de forma criativa. Te tornando capaz não só de tocar as músicas que você gosta da forma que foram gravadas, mas também dar a sua cara em cada uma delas

Variações de bumbo colcheia e semicolcheia

Conduções

A música pode ser bem mais do que apenas uma atividade legal na sua rotina.

A bateria mudou minha vida desde as primeiras notas que toquei. Eu acredito muito no poder que a música tem para transformar a vida das pessoas.

Ela pode ser uma válvula de escape para você descarregar suas frustrações, ou expressar suas emoções.

Ela pode ser uma ferramenta para te conectar com o agora, diminuindo a ansiedade e o estresse.

Ela pode ser um meio para se conectar com as pessoas.

No ato de juntar alguns amigos que tocam também e fazer um som juntos de forma despretensiosa…

Dentre muitos outros benefícios que somente a arte, em especial a música pode te proporcionar.

Isso tudo não tem preço!

A música sempre esteve lá pra mim nos piores e nos melhores momentos da minha vida.

E eu tenho certeza que ela pode fazer muito pela sua qualidade de vida.

 

 

Clique no botão no abaixo e dê o primeiro passo para incluir mais música na sua rotina

Perguntas frequentes

Tecnicamente  sim.

Mas o Projeto batera vai funcionar melhor para pessoas com idade mínima de 15 anos.

Para pessoas mais novas, a metodologia não  é tão  eficiente.

Não  existe uma idade máxima.

Sim.

É claro que tocar no instrumento é mais divertido, mas é completamente possível desenvolver os conteúdos sem ter bateria para praticar.

Sim.

Um dos pontos centrais do Projeto batera é justamente um bom entendimento a respeito do que é a música e a função que a bateria desempenha nela. 

Mesmo quem já toca passa por um período  de nivelamento para ter certeza de que não existe nenhuma ponta solta no conhecimento. 

Sim.

Minha recomendação é, no mínimo 30 min. de prática por 5 dias na semana.

Com menos que isso, é possível  aprender a tocar, mas tenha em mente que vai demorar um pouco mais.

Open chat